BLOG

Apple dará mais US$ 100 bilhões a programa de recompra de ações

02/05/2018

Apple dará mais US$ 100 bilhões a programa de recompra de ações


A Apple informou nesta terça-feira que pagará mais dinheiro aos acionistas, já que a empresa vem registrando ganhos maiores com a venda de aparelhos eletrônicos e com os benefícios gerados com os recentes cortes nos impostos nos EUA.

A fabricante do iPhone se comprometeu a gastar US$ 100 bilhões adicionais na recompra de ações ao anunciar os resultados trimestrais. O montante se soma ao atual programa de recompra de US$ 210 bilhões que será concluído durante o terceiro trimestre fiscal.

A empresa aumentou os dividendos trimestrais em 16%, passando de 63 para 73 centavos por ação. A expectativa do mercado era que os dividendos fossem elevados para 74 centavos por ação.

Depois de ser pioneiro no lançamento do smartphone, em 2007, o iPhone da Apple ajudou a empresa a gerar grandes lucros. A empresa tinha quase US $ 300 bilhões em caixa no final de 2017 e retornou US$ 275 bilhões para os acionistas desde o início de seu programa de retorno de capital, em 2012.

Depois que os EUA reduziram os impostos corporativos no final do ano passado, a Apple disse que traria de volta a maior parte do dinheiro do exterior. Em fevereiro, na reunião anual de acionistas, o presidente Tim Cook disse que a companhia provavelmente continuará aumentando os dividendos em vez de emitir um dividendo especial único.

Os analistas do Morgan Stanley estimaram recentemente que as mudanças tributárias nos EUA deram à Apple US$ 163 bilhões em "pó seco" (reserva de caixa) disponível para retorno aos acionistas, além da geração contínua de caixa da empresa.

Salto. A Apple anunciou ainda um salto de 25,3% no lucro do trimestre encerrado em 31 de março, totalizando US$ 13,8 bilhões. As vendas do iPhone somaram 52,2 milhões de unidades, pouco menos que os 53 milhões estimados pelo mercado.

O volume de negócios subiu 15,6%, chegando a US$ 61,140 bilhões, um pouco mais dos US$ 61 bilhões calculado pelos analistas.

Na comparação com igual período do ano passado, a Apple aumentou os ganhos em todas as regiões. China e Japão foram seus melhores mercados.

“Estamos felizes de informar que este foi nosso melhor trimestre encerrado em março da nossa história” -- disse Tim Cook, destacando o forte crescimento dos ganhos com o iPhone, serviços e outros dispositivos.(de O Globo)





Cursos