BLOG

Bolsa recua, mas se mantém no patamar dos 98 mil pontos

05/02/2019

Bolsa recua, mas se mantém no patamar dos 98 mil pontos


A Bolsa de Valores, que ontem bateu novo recorde de pontuação, continua no patamar dos 98 mil pontos, embora opere com desvalorização. O Ibovespa, principal índice do mercado local de ações, recua 0,43%, aos 98.168 pontos. O setor bancário contribuiu para a queda.

Os papéis preferenciais (PN, sem direito a voto) do Itaú Unibanco operam com queda de 2,69%, a maior nesta manhã. O que motiva a variação negativa é o resultado do balanço de 2018 do banco. De acordo com os dados divulgados na noite desta segunda, a instituição financeira registrou lucro líquido de R$ 24,977 bilhões, um crescimento de 4,2% na comparação com o ano anterior (R$ 23,965 bilhões). O mercado, entretanto, esperava um resultado maior.

As ações ON (ordinárias, com direito a voto) do Banco do Brasil operam estáveis, com ligeira queda de 0,03%.

Quem segura o Ibovespa e não deixa a queda ser mais acentuada é a BRF, cujas ações sobem 4,38%. O bom desempenho é reflexo da aprovação do nome de Ivan Monteiro para a vice-presidência financeira e de Relações com investidores (RI) da companhia.

No lado do câmbio, o dólar comercial até ensaiou um recuo no início da manhã, mas a tendência foi invertida e a divisa americana agora opera com variação positiva de 0,05%, negociada a R$ 3,675. O que contribui para que a alta não seja mais expressiva é o cenário interno, que tem agradado os investidores.

Ontem foi revelada a minuta com alguns detalhes da proposta. Entre os principais pontos está a implementação de uma idade mínima para se aposentar, fixada em 65 anos para homens e mulheres. Este patamar agradou ao mercado.

Outro ponto que também foi bem recebido pelos investidores é a mudança no tempo mínimo de contribuição. De acordo com a minuta, ele passaria dos atuais 15 para 20 anos e alteraria o valor da aposentadoria no setor privado.

Do lado da agenda internacional, os investidores aguardam, ansiosos e com apreensão, o discurso do presidente americano Donald Trump ao Congresso, nesta terça. Em sua fala, ele comentará sobre o impasse entre Democratas e Republicanos (que levou à maior paralisação da administração pública dos EUA) e sobre alguns detalhes do acordo comercial com a China.

Em linhas gerais, o dólar opera estável. O Dollar Index da Bloomberg, que mede o comportamento da divisa americana frente a uma cesta de dez moedas, registra variação positiva de 0,02%.  (de O Globo)





Cursos