BLOG

Dyogo vai para BNDES e Colnago assume pasta

02/04/2018

Dyogo vai para BNDES e Colnago assume pasta


O Palácio do Planalto confirmou ontem que o atual ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, assumirá o comando do BNDES e que o atual secretário-executivo, Esteves Colnago Júnior, ficará com o comando da pasta.

A nomeação de Colnago foi feita por sugestão de Dyogo, que tem apoio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR). O novo ministro é economista e funcionário de carreira do Banco Central, embora desde 2004 exerça funções nos ministérios do Planejamento e da Fazenda.

Neste último, chegou ao cargo de secretário-executivo adjunto em 2016, tendo antes ocupado outros cargos de direção na secretaria executiva e na de política econômica, onde atuou em assuntos dos mercados financeiro e de capitais.

No Planejamento, Colnago tem sido o braço direito de Dyogo, que agora vai para o BNDES (cujo conselho de administração é presidido por Colnago) substituir Paulo Rabello de Castro. Uma das missões do novo titular do banco será pacificar o ambiente interno, que voltou a se deteriorar quando ficaram claras as intenções eleitorais de Rabello de Castro.

O anúncio foi feito durante reunião realizada com ministros e o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu. Segundo Jucá, 14 ministro deverão ser anunciados. Ainda não foi confirmada a nomeação do secretário-executivo do ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, para substituir o ministro Henrique Meirelles, que deve assinar amanhã a filiação ao MDB e pretende disputar a presidência da República ou compor a chapa de Michel Temer como vice. A previsão é que Guardia e Colnago tomem posse na quinta-feira.

Além de Dyogo e Colnago, o governo já havia confirmado no sábado que Gilberto Occhi assumirá hoje como novo ministro da Saúde. Ele deixa o comando da Caixa Econômica Federal e assume o lugar de Ricardo Barros (PP-PR), que deixa o cargo para disputar as eleições deste ano.

A Caixa passa a ser presidida por Nelson Antônio de Souza, atual vice-presidente de Habitação do banco. Também foi anunciada a nomeação do atual diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Casimiro Silveira, para substituir Maurício Quintella como ministro dos Transportes. (do Valor Econômico)





Cursos