BLOG

Investidores disputam debêntures com bancos

29/04/2019

Investidores disputam debêntures com bancos


Sozinho, o banco Santander coordena emissão de R$ 5 bilhões em debêntures da Eletrobrás. A maioria dos papéis tem destino certo: a gestora de recursos do próprio banco. Essa operação ilustra o momento do mercado de títulos de crédito corporativo: sobra demanda e falta ativo suficiente para atender a todos.

Jean-Pierre Cote Gil, da GPS Investimentos, afirma que o aumento do interesse de investidores pela renda fixa e a chegada de novas gestoras dedicadas a crédito geram forte aumento da demanda por papéis privados.

Emissões que há menos de um ano saíam com prazos de três ou quatro anos e com taxas acima de 110% do CDI estão agora com prazos de sete anos e ao redor de 103% do CDI.

A demanda tem atraído novas empresas ao mercado, caso da IMC, dona da rede Frango Assado. E há companhias exigindo que suas operações sejam levadas "a mercado", em vez de ficarem num pool de poucos bancos, como foram os casos de CVC, o braço de shoppings da Cyrela, CCP e BRF. (do Valor Econômico)





Cursos